Editorial de Moda – O que é? Como fazer?

O QUE É?

Um editorial de moda tem como função divulgar uma ou mais marcas a partir de um conjunto de imagens e de um conceito. Descomplicando, um editorial de moda nada mais é que várias fotos feitas dentro de uma mesma ideia, conceito, e com essas fotos divulga-se de maneira artística e mais inconsciente as marcas que fizeram parte da produção do ambiente e/ou dos looks dos modelos.

Além da função comercial, os editoriais têm a função de transformar as revistas em algo mais dinâmico. Serve como uma grande fonte de inspiração para novas produções e catálogos de moda.

Sendo assim, é um dos mais poderosos instrumentos de divulgação no mundo da moda. Através do artístico e conceitual ele mostra novas tendências.

Para desenvolver um editorial sem erro é necessário um grupo de profissionais. É preciso ter:

Produtor:

 

Normalmente é quem coordena todo o grupo e escolhe as pessoas das outras funções. Ele deve criar o conceito, encontrar as locações, fazer as autorizações, escolher as modelos, vasculhar brechós e lojas para conseguir as peças necessárias e ainda mais os acessórios.

Editor de Revista/Jornal/Site: como representante do meio onde será veiculado o editorial ele é responsável em averiguar se os critérios e/ou regras da revista, jornal ou até mesmo site estão sendo empregados no conceito e em toda a arte. Ele sustenta os interesses do meio de veiculação, se o meio possui um padrão de arte ou cores e o editorial não sair conforme tudo isso, quem irá responder por isso será ele.

Fotógrafos:

 

Devem se envolver e interagir com o conceito de uma maneira profunda, afinal são eles que devem transmitir através das lentes, ângulos, cores e dos jogos de luzes o que o Produtor definiu.

Editor de Imagem:

 

Muitas vezes é o próprio fotógrafo que edita as suas fotos, mas alguns fotógrafos possuem em sua equipe interna um Editor de Imagem. Ele irá tratar e deixar todas as fotos perfeitas e em plena condição para a montagem dos materiais. Eles arrumam o enquadramento, cores das fotos, corrigem toda a pele, retiram parte da paisagem que não seja desejada, resumindo, ele deixa a foto perfeita, é o super star do Photoshop.

Styling:

Responsável por pegar as peças escolhidas pelo Produtor e montar looks lindos, harmônicos e diferentes, tudo isso dentro do conceito determinado e das tendências atuais.

Make/Hair:

 

o responsável da maquiagem e dos penteados pode ser a mesma pessoa, ou dividir as funções entre pessoa distintas, mas tudo isso é imprescindível para a produção.

Assistente de Produção:

 

É o Severino da equipe, ou seja, é ele quem corre atrás das soluções se algo der errado. Enquanto o Produtor tem a ideia da solução, muitas vezes quem corre atrás dos parâmetros para poder “fazer” a solução é ele. É claro que ele pode ficar responsável por outras funções, até mesmo as mais complexas caso seja um assistente bom e experiente. As responsabilidades do cenário, por exemplo, podem ser todinha deles.

 

COMO FAZER?

Normalmente a ideia de criar um editorial parte de algum dos principais profissionais, Produtor, Fotógrafo ou Editor Responsável do meio de veiculação, normalmente esse Editor é representante de alguma revista relacionada à moda.

Depois da equipe montada, é a partir de uma reunião que o conceito é definido, o produtor ou até mesmo o editor pode aparecer com algum conceito já definido, algo temático que faça parte de um contexto do meio de veiculação, porém as reuniões para discutir e amadurecer as ideias são cada vez mais frequentes.

Tendo em vista o conceito inicia-se as pesquisas de referência, elas podem se basear em desfiles, catálogos de moda, coleções internacionais, vitrines, livros, filmes, músicas, outros editoriais, tudo que esteja de alguma forma relacionada à moda.  As pesquisas de poses, luz, cores, penteados, maquiagem e seqüência de fotos podem já serem definidos paralelamente a esta, ou ser feita após o conceito ter imagens mais definidas.

Passando essa etapa é hora de ir à caça das modelos, acessórios e das peças que possam montar os looks que constituirão o conceito e o cenário. As modelos devem ter perfis que acrescentem e encaixem perfeitamente com a ideia, pois em um conceito super tropical utilizar uma japonesa com roupa medieval não cairia muito bem, não? A não ser que o conceito seja totalmente lúdico.

O cenário é uma parte muito importante, e não pode ser esquecido. Muitas vezes os editoriais são feitos em cenários já prontos como praias, castelos, casarões, matas, porém, algumas vezes eles precisam ser montados, ou pelo menos precisa-se acrescentar elementos a estes ambientes para que não fiquem muito singelos ou normais.

Por isso, não esqueçam de verificar, antes do dia das fotos, se está tudo pronto, se o cenário e/ou os elementos já estão separados e caso seja uma locação, se toda a papelada está regulamentada. Você não vai querer perder o local das fotos no dia do ensaio não é mesmo?

Make e hair  também já devem ter suas referencias separadas e anexadas a cada cena e pose. Pode-se criar um painel referencial geral, e um menor, talvez em uma A4 mesmo, definindo antecipadamente a arte de cada foto. Assim você já define look, make, hair e até mesmo as poses para não precisar passar por muito sufoco na hora. Essa é a hora onde o Maquiador, o Cabeleireiro e o Styling devem trabalhar e elaborar tudo muito cuidadosamente.

Tudo organizado e pronto? Cenário montado? Modelos produzidas? Luzes e fotógrafo em posição? Looks já separados para cada foto? Agora é hora do Produtor e seu Assistente irem desenvolvendo as cenas, auxiliando e mostrando as posições e expressões para as modelos. É o momento do Fotógrafo fazer suas mágicas e truques de luz, cores e ângulos. É quando o Styling deve verificar pela última vez o caimento e elaboração dos looks. É hora do show!

Por fim, leve sempre uma mala de profissões, looks a mais, linha, agulha, maquiagem, grampos, secador, ferro de passar, revistas, livros, e tudo que lhe vier a cabeça, tudo pode ser muito útil na hora que algo der errado. Boa sorte e ótimas produções.